terça-feira

Soneto do 09 de março

 As flores que recebi, aos maços
Apertadas em seda e em laços
São expressões, são vestígios de um coração
Acostumado em conquistar uma paixão

Não me contento em ver, da janela, a pequena brecha de sol
Quero mais: quero o céu num paiol
E peixes furta-cor, pescados em sonho, sem anzol
Quero mosaicos, paetês e retalhos, não quero ser caracol

Quero a elegância do homem no olor
Quero seu olhar sincero em furor
Quero o peso do seu ardor

Sentir seus beijos e seu calor
Saber de atitudes e exemplos de valor
Tudo isso sem sentir dor. Só amor.

2 comentários:

  1. Parabéns, prima.
    Esse soneto é de usa autoria?

    ResponderExcluir
  2. Este soneto é meu, datado de 09/03/2013. Novinho.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário: